Glauber Peleje sempre sonhou em se tornar um empreendedor, e esse sonho se tornou ainda maior depois que ele fez o seu intercâmbio para a Irlanda.

Ele observou que as pessoas precisavam de orientação para viver essa experiência da melhor maneira, e viu na franquia home office da SEDA Intercâmbios.

Confira abaixo a íntegra da entrevista com ele!

Como foi sua experiência na Irlanda?

Glauber: Minha experiência na Irlanda foi muito enriquecedora. Cheguei com um inglês que não ia muito além do básico e finalizei no avançado em cerca de um ano e meio vivendo no país.

A possibilidade de fazer conexões com pessoas do mundo inteiro, somado a imersão em uma nova linguagem é algo que nos permite fazer uma grande virada de chave e nos abre as portas do mundo.

Por que você decidiu ter uma franquia de intercâmbios?

Glauber: Por coincidência muitas pessoas recorriam a mim na hora de decidirem a melhor escola, qual país realizar e/ou se deveriam mesmo fazer um intercâmbio ou não. Como sou psicólogo, acho que eles me viam como um ponto de apoio nesse processo decisório. 

Passou que eu quis encontrar algum meio de proporcionar uma experiência positiva para essas pessoas ao decidir algo tão importante em suas vidas e uma agência de intercâmbio encaixou bem neste plano.

A ideia é abrir cada vez mais portas para que as pessoas possam ter uma experiência internacional. Isso é uma missão que visa prover uma melhor educação, desenvolvimento profissional e a realização dos sonhos destas pessoas.

Quais os benefícios que você espera tendo uma franquia da SEDA?

Glauber: Eu espero que a SEDA continue diversificando e expandindo o seu leque de produtos. Assim conseguiremos atender um leque cada vez maior de clientes e as suas necessidades. Em especial, vejo um crescimento do público 60+.

A SEDA tem uma grande missão pela frente que é “descomplicar” todo esse processo de realizar um intercâmbio, que às vezes parece uma coisa de outro mundo, mas que não é. 

Na prática, não é nada burocrático e tudo é uma questão de estar informado e seguir as recomendações e instruções de cada destino.

As agências de forma geral pecam nesse processo, que acaba confundindo o aluno, o deixando inseguro e às vezes até desistindo de fazer um intercâmbio.

Acho que precisamos repensar toda a jornada e a experiência dos nossos alunos e vejo que a SEDA se preocupa com isso. É uma empresa que trabalha forte na qualidade do atendimento e experiência do cliente. Esse é um grande diferencial.

Quais dicas você dá para quem quer empreender nesse setor?

Glauber: Primeiro é conhecer o mercado e, claro, sentir na pele o que é ser um intercambista. Isso passa credibilidade ao cliente e faz com que o aluno se sinta mais seguro na hora de tomar a sua decisão.

O segundo ponto, que também vejo como fundamental, é ter um olhar mais abrangente sobre o porque ter uma agência de intercâmbios.

Isso vai além do dinheiro, e se você pretende de alguma forma transformar a vida das pessoas através da educação, capacitação profissional, somada ao desenvolvimento que uma experiência profissional pode proporcionar, este é o negócio certo para você.

Portanto, se você pretende ter uma franquia de intercâmbios, faça como o Glauber, e tenha uma franquia home office da SEDA Intercâmbio. CLIQUE AQUI e saiba mais!

Conheça mais sobre o Gluaber e sua franquia em suas redes sociais:

Instagram

LinkedIn

Converse com o Glauber Clicando Aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×